Carta de amor para Claudia e Anders

Querida Cláudia e querido Anders,
Essa pequena carta é só pra falar que hoje o Stuart acordou pensando em vocês….dizendo que estava sentindo saudades…falou que de todas os telefonemas,mensagens e cartões que ele recebeu,nenhuma foi mais verdadeira e tocou ele de forma intima e profunda como  a mensagem que  o Anders deixou no telefone dele…naquela mensagem ele ouvia a voz embargada,de quem chorava quem sofria com ele…e não de alguém que queria dizer a ele “sobre a vontade de Deus..ou falar sobre Deus….”mas,que o Anders sofrendo daquela forma era a melhor mensagem que Deus podia enviar pra ele…um amigo que verdadeiramente chorava com ele…sofria com ele…isso tudo ficou marcado no coração e na mente do Stuart que sempre fala e lembra de vocês,com muita saudades e carinho…ele disse que o Anders sofreu como um verdadeiro irmão…Sempre depois que ele termina de falar do Anders,ele quer falar sobre,você… Cláudia…
Ele diz que de todas as amigas você foi a mais forte e mais presente,ficou aquele dia a nossa disposição….cuidando de nós e tentando nos entreter enquanto a cirurgia acontecia…e de como nós três nos abraçamos forte depois que terminou,com nossos coracões cheio de alivio e esperança…hoje ainda não é o dia que me preparei pra fazer o post falando sobre como foi aquele dia…não..ainda não estou pronta…mas,hoje quando o Stuart falou da saudade,da vontade e do medo de reencontra-los,eu quis escrever essa carta de amor pra vocês…Dizer minha amada amiga quanto os amamos,o quanto somos gratos…é tudo muito louco…ainda bem que minha terapeuta disse que é normal ficar louca nessas situação….(psiuu segredinho..ela não sabe que sempre fui louca…so surtei geral agora…rsss..)
Gostaria que vocês não se magoassem porque não conseguimos vê-los ainda…..isso significa que vocês são tão importante e fortes na nossa historia recente que ainda não estamos prontos pra enfrentar essa situação,onde teremos de um lado o carinho e o conforto de dois amigos queridos e do outro lado dois amigos queridos que nos traram lembranças dificies de enfrentarmos…

 

Felizes na igreja depois
do culto no domingo gelado

 

Hoje eu tinha terapia…agora era pra estar lá..sabe por que não fui?…estou fraca…não tenho me alimentando pois todo tipo de comida que eu comia quando estava gravida,arroz,feijão,carne…eu não consigo comer agora…odeio tudo que me lembra aquela época e como estou tomando remédios fortes,meu corpo não esta aguentando…geralmente  almoço uma barra de chocolate e janto outra…convivo bem com o chocolate já que durante a gravidez não comia pela diabete…falo isso só pra que você entenda como fica uma mente depois da perda de um filho…nada parece ter senso…tudo é loucura…
Então meus queridos eu vim hoje aqui, especialmente,depois de dias sem coragem pra postar devido a minha falta de energia,justamente por não ter na minha vida coisas que me dar energia,boa comida brasileira,o sol,o champanhe,os AMIGOS e meu forte relacionamento com DEUS…não porque eles não estão disponiveis pra mim,mas,por que meu coração não tem coragem pra viver coisas marcantes do meu passado fracassado…

…E hoje mais que nunca o coração do Stuart sentiu vontade de falar ao coração de vocês…
 ”I MISS YOU,SORRY and THANK YOU”…

e o meu que fala portugues diz …”SAUDADES,DESCULPA E OBRIGADA”…


…e toda nossa familia que tem um coração que fala a lingua universal dos anjos e dos corações,diz a sua linda familia,que sei que nos manda a mesma mesagem de amor de volta….
                                                                  WE LOVE VOCES…
Nossa familia juntas no ultimo natal,logo depois de termos
passado tambem juntos o thanksgiving, afinal nossas
familias já tem uma historia juntas….
email
Reencontrando a Paulinha e pedaços de mim…

…Foi uma delicia…uma das coisas mais gostosas que me veio nos últimos tempos…reencontrar minha amiga Paula nofacebook…com todo respeito minha ” boss”..minha chefe,….a vida nos separou   ela foi transferida pra São Paulo e eu depois de trancos e barrancos cair de pára-quedas aqui nos Estados Unidos das Américas…
…Ela me trouxe a mente meu antigo eu…de menina…corajosa…que um dia entrou na sala dela de gerente de umas das maiores lojas de moveis do Brasil,e começou a contar historias de como eu desbravei o sertão do Piauí…..lugar que tenho orgulho de ser….de ter nascido…claro que meu medo do mar e ate de piscina deve ser trauma, por não terintimidade com água…afinal,água no Piauí é com caráter no mundo político brasileiro…algo raro…muito raro…Bom…ela me lembrou de quando eu contava que vendia limão na terceira serie….o que impressionava era como as crianças conseguiam comprar e chupar limão no meio da tarde,naquele calor de 40 graus..È…eu vendia …e muito…era fácil converser..eu oferecia serviços extras,descascava o limão para o cliente e ainda dava de brinde o sal…uhhhh….limão com sal,era um sucesso na minha escola,as 3 horas da tarde no meio do sertão…o dinheiro não tinha muita importância o que eu gostava era de negociar,conversar e converser…Já na quarta serie mudei de ramo…vendia revistinha da avon e da hermes…revistinhas que minha irmã mais velha Cleuma, usava pra vender os produtos…eu ensinava aos meus amiguinhos a cortar e colar nos cadernos as figurinhas pra o caderno ficar fashion…claro que eu não conhecia essa palavra fashion…
mas,já devia conhecer a palavra perua…pois no natal meu pai sempre matava um peru…acho que me apaixonei por ele…  pois sempre me vesti feito perua… e devo ter visto isso em alguma novela da globo na casa do vizinho…por que a televisão na minha casa só chegou na copa de 82…preto e branco…telefone? ahhh lembro que guardei por meses a caixa do aparelho quando foram instalar,fiquei apaixonada com aquele aparelho que eu podia ligar pra Moniquinha e pra Mairam…acho que já na copa de 90…rsss…..e nesse meio tempo ainda tive duas “profissões”…tudo antes de virar mocinha…foi cambista…isso mesmo cambista…meu pai jogava muito no jogo do bicho,então ficava vendo que a comissão que ele pagava pra o pessoal podia ser minha…lá fui eu…com um metro de altura convencer o dono da “banca”que eu podia fazer esse trabalho…e fiz…
Moniquinha minha  amiga ficou louca pra ser cambista,mas,claro,sua mãe não deixou….por que a minha deixou? acho por que nunca perdi a ela…..fui a luta…só desistir de mudar da profissão por que percebi que meu pai,ao invés de pagar toda minha comissão  pelos jogos que ele fazia e pagava aos outros cambistas,  ele usava de má fé e ficava com a metade me deixando no prejuízo…pode..???Então depois disso resolvi fazer uma sociedade com minha amiga Deida,pegamos um quarto vazio que tinha no fundo da minha casa e fizemos um supermercado …como comprávamos as mercadorias?….simples…pegávamos os bolos,Paes,biscoitos,sucos e tudo mais da mesa do nosso café da manha,almoço e jantar e colocávamos pra vender…e no final do dia,saímos de porta em porta vendendo…voltávamos felizes da vida,cheias de moedas…praticamente ricas….
Obrigada Paulinha minha amada e eterna amiga,você me trouxe todas essas lembranças….agora enquanto escrevo estou relaxada….quase feliz…com orgulho da menina desbravadora que fui….e que sei que sou…só estou de ferias forçada…Ah…claro não posso me esquecer de falar que depois de toda essa conversa com ela,…fui contratada,como vendedora e promovida a supervisora 6 meses depois e 9 meses depois tive outra promoção pra supervisão em São Paulo…Essa empresa passou em nossas vida né Paulinha,deixando alguns traumas e muitos aprendizados(ou seria ao contrario pouco apredizado e muitosss traumasss?????…rsss..),mas,o maior presente que tive lá foi você…seu sorriso largo e seu jeito de me amar e me aceitar do meu jeito nordestino de menina sonhadora,que sonhava em ser as panteras e acredditava que as historias de princesas do Walt Disney eram verdadeiras(já até pensei em processar ele por isso)…mas,eu que sou mesmo uma pressa facil pras ilusões da vida,afinal como alguem podia andar com um sapatinho de cristal sem que ele quebrasse?Conta outra Cinderela…agora estou quase esperta….nessa não caiu mais…uhhh..será???


É comecei minha vida vendendo limão com sal pra as amiguinhas de infância..agora na idade da loba,apareceu há dois meses, pés e mais pés de limões,não para que eu venda,mas, pra eu que coma,sem sal e com casca….a vida nem faca me deu pra facilitar…mas,eu vou comer…um por um..com casca…grossa ou fina…azeda ou amarga com certeza vou…vou…mastigar,primeiro com os dentes de traz…devagarzinho,pra ir pegando jeito e intimidade com a acidez…depois com os da frente…e quando tiver só as folhas,eu vou parar…sentar na sombra desse limoeiro….
….trocar minhas vestes pretas por verde,da cor do limão e da esperança…e sair pelo mundo afora ajudando as mães que como eu,tem comido limões com casca, a fazer uma limonada,que nunca vai ser deliciosa ou doce,mas,será mais fácil de engolir do que os limões azedos…sem açúcar que trava até na alma, que a vida infortunadamente nos trouxe..
ainda não sei como…nem quando…mas,vou….alguém ai duvida????
O que acontece com os bebês depois da morte?

O que acontece com os bebês depois da morte?
Perdida na imensidão das minhas questões sem respostas,resolvi,escrever para o Pastor Ciro Sanches,do famoso blog do Ciro que acompanho ha muito tempo,pra pedir a ele ajuda sobre algumas questões que não conseguia encontrar respostas.Como sei que ele é um homem serio,comprormetido  e conhecedor da palavra de Deus e não cheio  de fantasias que muitas vezes aceitamos e queremos ouvir pra aliviar a dor,resolvi escrever pedindo ajuda,e como fiquei feliz e surpressa com o carinho e a rapidez que ele me respondeu,pois meu coração sangra dia e noite de saudade do meu bebe e tenho sede da verdade que só Deus pode me trazer,atras do seu Espirito e de homens usado como o Pastor Ciro.
Obrigada Querido Pastor que Deus te abençoe,suas respostas  inspiradas pela palavra e pelo Espirito Santo trouxe muito alivio ao meu coração e sei que trará a  muitas outras maezinhas que como eu sofrem nesse momento.

terça-feira, 7 de junho de 2011

O que acontece com os bebês depois da morte?

Resposta a uma mãe aflita que perdeu seu bebê
Querido Pastor Ciro,


Entendo sua dor, pois estou vivendo uma situação horrível, pela perda do meu filho. Espero que logo seu pai se recupere. Acompanho seu blog há muito tempo e estou vivendo um momento muito difícil na minha vida agora. Estava grávida de gêmeos, e um deles, com seis dias de nascido, Deus o levou…


Estou em depressão e revoltada com Deus… Para desabafar, e como gosto de escrever, estou escrevendo no meu blog. Por favor, visite-o para ver como tenho vivido e, por favor, não me julgue. Estou fraca, não perdi a fé em Deus, continuo amando-o, mas estou muito decepcionada… Ele sempre foi meu Amigo e Pai, e quando mais precisei não apareceu…


Eu preciso de uma ajuda sua pra esclarecer umas dúvidas. Todos ficam me dizendo que agora meu filho é um anjo, que está lá no céu com Deus, que cuida de nós… Confesso que nesse momento não acredito em nada disso e gostaria de saber da verdade de acordo com a Bíblia. Não quero viver de ilusões. Preciso de respostas verdadeiras para tentar segui-las.


Os bebês viram anjos e vivem lá com Deus? Onde estão os bebês? Onde está o meu bebê, agora? Por favor, me responda o mais rápido possível… Não aguento mais essas teorias cheias de ilusões… Visite meu blog para entender as minhas “loucuras”. Por favor, não se assuste… Estou sofrendo muito… Estou em grande depressão… Depois da sua resposta, pretendo fazer um post sobre esse assunto.


Um forte abraço e obrigada.


Cássia Cohen
 
Resposta de Ciro Sanches Zibordi:

Querida Cássia, a paz do Senhor.
Em primeiro lugar, minha família e eu lhe somos gratos pelas orações. Meu pai permanece internado e se alimenta através de uma sonda, mas estamos confiando no Senhor Jesus, que está no controle de todas as coisas. Agradeço-lhe também por ser uma leitora do Blog do Ciro.


Receba as minhas condolências pela partida do seu querido Oliver (o nome dele não aparece no comentário que a irmã me enviou, mas já acessei seu blog, a fim de conhecer melhor a sua história). Não pensei muito para começar esta minha resposta. Apenas
orei a Deus e lhe pedi sabedoria e graça para dar a você, na medida em que for escrevendo, não a resposta que gostaria de receber, e sim a que precisa receber.


Suas dúvidas, revoltas e angústias são legítimas e compreensíveis. Você afirmou que está fraca, mas não perdeu a fé em Deus e continua amando-o. Lembrei-me imediatamente de
1 Coríntios 13.13: “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor”. Vejo, nas suas perguntas, que há fé em seu amoroso coração de mãe. E você tem esperança de, um dia, rever Oliver, em outra dimensão. Por isso, vou começar respondendo às suas indagações.


Pessoas costumam dizer que os salvos em Cristo que partiram para a eternidade são anjos. Na verdade, o Senhor Jesus ensinou que
“na ressurreição [...], serão como os anjos no céu” (Mt 22.30). Ou seja, quando Ele voltar para buscar o seu povo, no Arrebatamento da Igreja, os mortos em Cristo ressuscitarão (1 Ts 4.16,17) e todos os salvos terão os seus corpos transformados, “conforme o seu corpo glorioso [o de Cristo Jesus], segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas” (Fp 3.19,20). Quando tivermos nossos corpos transformados, seremos como anjos, isto é, não mais sujeitos às leis da natureza. Teremos um corpo similar ao de Jesus, em sua ressurreição.


Mas, se teremos corpos glorificados e seremos como anjos somente no Arrebatamento da Igreja, qual é a condição dos salvos em Cristo que partiram para a eternidade? Onde está Oliver neste momento? O ser humano é tripartido, isto é, formado por espírito, alma e corpo
(1 Ts 5.23). O corpinho de Oliver foi sepultado, mas aquilo que o vivificava, o “homem interior” (espírito+alma), está com o Senhor, no Paraíso (2 Co 12.1-4).


O Paraíso é um lugar de gozo, mas é temporário, haja vista o salvo ali ainda não estar no seu estado de glorificação plena (espírito+alma+corpo), o que só acontecerá por ocasião da ressurreição
(1 Co 15). Mas, mesmo nesse estado intermediário, o salvo em Cristo é consolado pelo Senhor (Lc 16.19-31; Ap 6.9-11).


Você poderá perguntar: “Como posso ter a certeza de que o meu bebê está no Paraíso?” Descanse no Senhor. Ele garantiu que as crianças que morrem antes de atingir a idade da razão estão salvas:
“E Jesus, chamando uma criança, a pôs no meio deles e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus” (Mt 18.2,3).


Há teólogos afirmando que recém-nascidos poderão ser condenados por causa do pecado original, que passou a todos os homens
(Rm 5.12). Outros têm dito que Deus, em sua presciência (atributo exclusivo da deidade pelo qual o Deus trino conhece antecipadamente todas as coisas), condenou recém-nascidos ao Inferno, haja vista saber de antemão que eles não se salvariam ao chegarem à idade da razão. Não acredite nessas teorias! Acredite nas palavras do Senhor Jesus!


Uma condenação justa, baseada no pecado original, só se justifica depois de o pecador tomar conhecimento de que nasceu em pecado
(Sl 51.5; Rm 3.23). Isso não se aplica a um infante que morre ao nascer. Deus é justo e julga a todos com retidão (Gn 18.25; Rm 3.5; 2 Tm 4.8). No Juízo Final, os réus serão condenados de acordo com as suas obras (Ap 20.12,13; 21.8). Que obras más fez um recém-nascido? Aliás, em Marcos 16.16, está escrito: “quem não crer será condenado”. Como um recém-nascido seria condenado, uma vez que morreu antes de alcançar a maturidade necessária para crer?


Creia nas palavras do Senhor Jesus. Ele ensinou que, para entrar no Reino de Deus, é preciso ser como uma criança. E, se as crianças foram tomadas por Ele como exemplo de quem entrará no Reino de Deus, logo todas elas, em sua fase da inocência, têm a garantia do Senhor Jesus de que estão salvas:
“dos tais é o Reino dos céus” (Mt 19.14). Oliver está com o Senhor Jesus, salvo, protegido, aguardando o grande Dia do Arrebatamento! Quanto a você, embora esteja aflita, por ter perdido o seu bebê, saiba que sua vida também está nas mãos do Todo-Poderoso.


Tenho aprendido, querida Cássia, a glorificar a Deus por todas as coisas que acontecem, ainda que não entenda algumas delas. Já enfrentei grandes dificuldades. E aprendi que a vida na terra, mesmo para o cristão, não dispensa o sofrimento. Em momentos de angústia, gosto de me lembrar de
2 Coríntios 4.16: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente”.


Todos passamos por momentos de fraqueza e perguntamos: “Onde estava Deus? Por que Ele não impediu que o mal acontecesse?” Já fiz muito essa pergunta, no meu coração. Você se lembra de que o apóstolo Paulo pediu por três vezes que o Amigo e Pai lhe tirasse uma aflição, e aparentemente não houve resposta alguma? Mas ele não desistiu e recebeu, no momento certo,
a resposta que precisava ouvir, e não a desejava ouvir: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Co 12.9a).


Deus não tirou de Paulo o “espinho” que tanto o afligia. E ele podia ter ficado revoltado com essa atitude do Senhor. Entretanto, aquele apóstolo entendeu que a vida do cristão na terra não é livre de sofrimento. Ele precisa contar com a graça consoladora e fortalecedora do Senhor. E, ao aprender isso, Paulo passou a agir com resignação:
“De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo” (2 Co 12.9b).


É natural que priorizemos o lado negativo, nos momentos de provação. Mas, se Deus tivesse levado seus dois bebês, querida Cássia, mesmo assim você teria razões para glorificá-lo. Ele, que é soberano, lhe deu duas flores, Oliver e Christopher, e recolheu uma delas para o seu jardim, deixando outra aos seus cuidados. Por mais difícil que lhe seja aceitar isso, é preciso glorificar a Deus e ser-lhe grata por lhe ter dado Christopher.


O Senhor muitas vezes não permite que passemos pela angústia. Mas Ele também, assim como aconteceu com o apóstolo Paulo, nos livra na — e durante a — angústia. O que está escrito em
Salmos 46.1? “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia”. Ele conhece bem a sua estrutura, amada serva do Senhor, e sabe o quanto pode suportar.


Que o Deus de toda a consolação conforte o seu coração. E lembre-se de que, no Arrebatamento da Igreja, estaremos todos juntos: você, Oliver, Christopher, este editor de blog, nossos amigos e parentes salvos em Cristo, etc.
“Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras” (1 Ts 4.18).

Ciro Sanches Zibordi
http://cirozibordi.blogspot.com/

Link para postagem original  
 http://cirozibordi.blogspot.com/2011/06/resposta-uma-mulher-aflita-que-perdeu.html?spref=bl

O Divã e a ausência de cores

…Pois é….conversei com meu psiquiatra…que palavra difícil de escrever e viver…. psiquiatra…quem fui eu….hoje tenho psiquiatra…tenho até vergonha de mim…vergonha de não ter mais controle sobre minha mente e emoções ,mesmo que isso seja temporário…mas,isso não estava nos meus planos….além do psiquiatra tenho terapeuta,onde fazemos terapia do luto,levei para os dois minha vontade de usar preto,por vários motivos,entre eles dois mais importantes…o primeiro é que essa é a cor da minha alma no momento,as cores no meu corpo são mentirosas e falsas e eu sou cheia de defeitos,mas,sou autentica,e quero viver como tenho me sentido….o outro motivo é pra homenagear o meu pequeno menino…pra dizer …”Lindo mamãe ta de luto,de corpo,alma e coração”…Esse é meu tempo de viver isso com ele e pra ele…
…Eles não acham que estou louca,alias sempre me falaram que durante todo o processo de luto vou me sentir louca em algumas ocasiões o que é normal nessas circustancias…os dois concordam que posso ficar usando preto até quando começar a sentir minha vida clarear…pois é…na realidade não sou fã de preto,mas,meu coração quer muito ficar de luto,daquela forma antiga,do tempo dos nossos avós…de preto…
…por favor,meus amigos,familiares nao me  julguem,vocês me conhecem e sabem com sou intensa na alegria e na dor…..e nessa dor quero ir até o fim…viver todo meu luto como sinto no coração…..,..e quando eu voltar a vida real,volto com a mesma intensidade que estava quando estava no escuro,só que nesse caso cheia de cores….e vida..porque mesmo apesar de tudo sei que Deus vai me curar…ainda não sei como,nem quando ,mas,ele vai me curar….vou voltar a ter cor…mesmo que pra sempre eu  tenha no meu coração um grande ferida que jamais vai se cicatrizar…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Plugin dos mesmos criadores deBrindes :: More at PlulzWordpress Plugins