Personalizando a dor

Personalizando a dor

 

Oi meninas…

…Voltei…simplesmente voltei…estava “descansado meu coração” e enquanto isso aproveitei pra colocar minha cabeça pra funcionar…já que faz tempo que não fazia nada…então,refiz todo o blog…mudei de plataforma,saindo do blogger, para o wordpress,queria algo com mais possibilidade de criar,personalizar as mil dores que lateja dentro de mim…mas,como tudo isso é novo precisei  trabalhar muito pra fazer como eu queria,eu não entedia nada de codicos html, wordpress,plugin e mil coisas que ficam (mais…)

email
O primeiro dia do resto de minha vida

O primeiro dia do resto de minha vida
“Minha alma”  em um misto de raiva ,ironia e arrogancia,
num tom de voz agressivo e desesperado
começou a falar:
—Quem é você…?
Por que você fala assim…? Por que sorri quando fala..? Você é estranha…deslumbrada…sonhadora…
E essa alegria de viver de onde vem….?
De onde você encontra energia e razões para parecer sempre feliz…???
E o titulo de “a entusiasta” que você recebeu quando trabalhava com a Paulinha naquela empresa…?
E os discursos motivacionais e as pregações para sua família nas festas de fim de ano…?Vamos diga…quem é você?Onde você estar escondida? ainda respira…?
Depois de ler e reler sua ultima  postagem  em Janeiro de 2010…ao mesmo tempo que você parece familiar,parece que nunca te vi…nada disso que você fala tem sentido…odeio senti seu sorriso,sua alegria,mesmo sem ver o teu rosto,só sentido sua forma de escrever…
Espero que você também sinta meu semblante fechado,confuso,assustado e troque suas roupas que ofusca meu olhar…quebre essas garrafas de champanhe que parece celebrar a  vida…
Vida…? que vida…???? Por que você mentiu pra as pessoas naquele programa de radio na sua cidade natal… ?Por que você fez elas acreditarem na vida e na possibilidade real de serem vencedoras e felizes mesmo em situações dificies…? (mais…)
Viver com a morte ou a vida voltar

Viver com a morte ou a vida voltar
Fiquei alguns dias exilada em mim mesma…muitos dias….nem sei mais sobre o tempo….ele não tem mais tanta importancia…só se retrocedesse…mais o tempo não para…mesmo que eu tenha parado…
Amo poesia e escrevo desde…ah..tambem não sei sobre o tempo..desde de quando …estou tão perdida confusa…mas,no exilo que tenho vivido,escrevi esse poema,  INSPIRADAnos sentimentos  contraditórios ,de querer morrer e a necessidade de viver,que toma conta de nós, mães, quando perdemos um filho. (mais…)
O espelho da alma

…Quando acordei,seguir para varanda na ponta do pé…queria ver de que cor estava o dia…havia prometido ao meu marido que hoje iríamos almoçar fora…de preferência em um restaurante brasileiro…já venho fugindo há dias…mas,hoje tinha resolvido fazer um programa de família,com ele e o Chris…
Olhei um bom tempo ….e parecia que o dia estava bonito…meu apartamento tem uma vista linda pra um lago e árvores…até lembra a vida…minha antiga vida…quer dizer…o lago estar seco..feio…como minha nova vida…mas,as árvores estão cheia de vida…verdes…como minha velha vida…Bom…então resolvi me trocar…afinal olhei pra um lado..olhei pra o outro….e não me sentia oprimida,angustiada..
Que  bom…um dia de folga..livre…livre como meus cabelos…livre de escova,livre de  tintura…livre de beleza…olhei rapidamente no espelho quando voltava da varanda e não me assustei…me reconheci…era eu…simplesmente eu….nua….enfrente ao espelho…meu rosto manchado…pele sem vida,olhos tristes,aparência cansada…nunca fui uma mulher bonita….mas,sempre fui uma mulher “vistosa”nunca passei despercebida,não pela minha beleza física,mas,sempre tive um brilho,algo que fazia mim senti bem comigo mesma….querer ser minha amiga,eu adorava ser eu…mas,ali diante daquele espelho eu descobria,conhecia um outro eu…era estranho ao mesmo tempo que era confortável me ver sem mascara…alem da tristeza no meus olhos ,eles estão amarelos…pois é a menina que se achava “a menina dos olhos de Deus agora estava amarela”…claro que a menina dos olhos de Deus não é amarelo…mas,eu sou…não a menina dos olhos dele, mas,amarela…continuei a me olhar através desse olhos amarelos na cor,mas,que ver tudo variando entre as cores cinzas e preto…hoje dias cinzas são dias onde a opressão e a angustia não chega cedo a minha casa e toma conta de mim…por isso quis antes de tudo ir la na sacada ver se elas estavam me esperando lá fora ..
È…realmente  já devo ter perdido uns 10 quilos nos últimos dois meses…meus seios não caíram…a barriga parece de uma gravida de 3 meses…as estrias parecem as mesma herdadas da gravidez da Vick,16 anos atrás…as celulite,não estão no meu corpo…meu corpo é uma pequena parte da celulite gigante que me tornei…mas,nada daquilo me entristecia ou me irritava…aquele corpo,gordo,deformado que o espelho via…era eu…assim que sou…achei interessante poder me ver de fora e saber que era assim que eu estava por dentro…olhei cada detalhe do meu corpo…parecia que estava me descobrindo…minhas unhas enormes…limpas,mas,horríveis…meus pés,ressecados…pernas sem firmeza,rosto cansado…opaco…
Fiquei pensando será se essa sempre fui eu e minha mascara caiu…ou é um temporário eu…ou um novo e definitivo eu…não sei…mas,o estranho era gostar do que eu via…de ver a verdade…de perceber que as manobras que sempre fiz pra parecer mais bonitas por fora,seja por higiene ou amor próprio não perturbava mais minha alma…eu estava confortável na minha pele de bicho do mato…porque esse de bicho do mato,mostrava realmente a fera feriada que eu sou…mortalmente ferida…
Então depois de confrontar o espelho e ficar em paz com ele,resolvi colocar meu vestido cinza,para meu domingo cinza,sair com meu marido que agora também é cinza,pra almoçar algo cinza,pra sustentar esse corpo cinza na  minha jornada preta…
Fizemos uma parada antes do restaurante pra pegar meus óculos de grau na loja e enquanto esperava uma moça simpática e muito,muito gorda,mas,aparentemente feliz consigo mesma, olhou pra mim sorriu e disse..”você parece tão cansada…tão triste”….eu fiz menção de abrir a boca e contar minha historia triste,mas,simplesmente olhei pra o lado…pra o espelho que estava sobre a mesa e percebi que  até  que estou confortável com meu novo eu ,sem vida e triste,gosto de “ser ou estar” assim,mas,ver que o mundo também começa a me ver assim é assustador…oprimiu minha alma e angustiou ainda mais o meu viver,perceber que a menina chamada Rita,já não tem brilho,nem plumas e paetes,nem nas roupas e nem na alma eque  o mundo lá fora começou a perceber isso…
…E provando que tudo que sou e sinto agora é instável , incerto e confuso,a opressão e a angustia tomaram conta do resto do meu dia,sem levar em consideração as 40mg de prozac,que meu dia que pensei que seria cinza tinha ficado novamente  preto…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Plugin dos mesmos criadores deBrindes :: More at PlulzWordpress Plugins