Reencontrando a Paulinha e pedaços de mim…

…Foi uma delicia…uma das coisas mais gostosas que me veio nos últimos tempos…reencontrar minha amiga Paula nofacebook…com todo respeito minha ” boss”..minha chefe,….a vida nos separou   ela foi transferida pra São Paulo e eu depois de trancos e barrancos cair de pára-quedas aqui nos Estados Unidos das Américas…
…Ela me trouxe a mente meu antigo eu…de menina…corajosa…que um dia entrou na sala dela de gerente de umas das maiores lojas de moveis do Brasil,e começou a contar historias de como eu desbravei o sertão do Piauí…..lugar que tenho orgulho de ser….de ter nascido…claro que meu medo do mar e ate de piscina deve ser trauma, por não terintimidade com água…afinal,água no Piauí é com caráter no mundo político brasileiro…algo raro…muito raro…Bom…ela me lembrou de quando eu contava que vendia limão na terceira serie….o que impressionava era como as crianças conseguiam comprar e chupar limão no meio da tarde,naquele calor de 40 graus..È…eu vendia …e muito…era fácil converser..eu oferecia serviços extras,descascava o limão para o cliente e ainda dava de brinde o sal…uhhhh….limão com sal,era um sucesso na minha escola,as 3 horas da tarde no meio do sertão…o dinheiro não tinha muita importância o que eu gostava era de negociar,conversar e converser…Já na quarta serie mudei de ramo…vendia revistinha da avon e da hermes…revistinhas que minha irmã mais velha Cleuma, usava pra vender os produtos…eu ensinava aos meus amiguinhos a cortar e colar nos cadernos as figurinhas pra o caderno ficar fashion…claro que eu não conhecia essa palavra fashion…
mas,já devia conhecer a palavra perua…pois no natal meu pai sempre matava um peru…acho que me apaixonei por ele…  pois sempre me vesti feito perua… e devo ter visto isso em alguma novela da globo na casa do vizinho…por que a televisão na minha casa só chegou na copa de 82…preto e branco…telefone? ahhh lembro que guardei por meses a caixa do aparelho quando foram instalar,fiquei apaixonada com aquele aparelho que eu podia ligar pra Moniquinha e pra Mairam…acho que já na copa de 90…rsss…..e nesse meio tempo ainda tive duas “profissões”…tudo antes de virar mocinha…foi cambista…isso mesmo cambista…meu pai jogava muito no jogo do bicho,então ficava vendo que a comissão que ele pagava pra o pessoal podia ser minha…lá fui eu…com um metro de altura convencer o dono da “banca”que eu podia fazer esse trabalho…e fiz…
Moniquinha minha  amiga ficou louca pra ser cambista,mas,claro,sua mãe não deixou….por que a minha deixou? acho por que nunca perdi a ela…..fui a luta…só desistir de mudar da profissão por que percebi que meu pai,ao invés de pagar toda minha comissão  pelos jogos que ele fazia e pagava aos outros cambistas,  ele usava de má fé e ficava com a metade me deixando no prejuízo…pode..???Então depois disso resolvi fazer uma sociedade com minha amiga Deida,pegamos um quarto vazio que tinha no fundo da minha casa e fizemos um supermercado …como comprávamos as mercadorias?….simples…pegávamos os bolos,Paes,biscoitos,sucos e tudo mais da mesa do nosso café da manha,almoço e jantar e colocávamos pra vender…e no final do dia,saímos de porta em porta vendendo…voltávamos felizes da vida,cheias de moedas…praticamente ricas….
Obrigada Paulinha minha amada e eterna amiga,você me trouxe todas essas lembranças….agora enquanto escrevo estou relaxada….quase feliz…com orgulho da menina desbravadora que fui….e que sei que sou…só estou de ferias forçada…Ah…claro não posso me esquecer de falar que depois de toda essa conversa com ela,…fui contratada,como vendedora e promovida a supervisora 6 meses depois e 9 meses depois tive outra promoção pra supervisão em São Paulo…Essa empresa passou em nossas vida né Paulinha,deixando alguns traumas e muitos aprendizados(ou seria ao contrario pouco apredizado e muitosss traumasss?????…rsss..),mas,o maior presente que tive lá foi você…seu sorriso largo e seu jeito de me amar e me aceitar do meu jeito nordestino de menina sonhadora,que sonhava em ser as panteras e acredditava que as historias de princesas do Walt Disney eram verdadeiras(já até pensei em processar ele por isso)…mas,eu que sou mesmo uma pressa facil pras ilusões da vida,afinal como alguem podia andar com um sapatinho de cristal sem que ele quebrasse?Conta outra Cinderela…agora estou quase esperta….nessa não caiu mais…uhhh..será???


É comecei minha vida vendendo limão com sal pra as amiguinhas de infância..agora na idade da loba,apareceu há dois meses, pés e mais pés de limões,não para que eu venda,mas, pra eu que coma,sem sal e com casca….a vida nem faca me deu pra facilitar…mas,eu vou comer…um por um..com casca…grossa ou fina…azeda ou amarga com certeza vou…vou…mastigar,primeiro com os dentes de traz…devagarzinho,pra ir pegando jeito e intimidade com a acidez…depois com os da frente…e quando tiver só as folhas,eu vou parar…sentar na sombra desse limoeiro….
….trocar minhas vestes pretas por verde,da cor do limão e da esperança…e sair pelo mundo afora ajudando as mães que como eu,tem comido limões com casca, a fazer uma limonada,que nunca vai ser deliciosa ou doce,mas,será mais fácil de engolir do que os limões azedos…sem açúcar que trava até na alma, que a vida infortunadamente nos trouxe..
ainda não sei como…nem quando…mas,vou….alguém ai duvida????
email
Meu marido,meu heroi

…E dentro do meu peito angustiado,amanha já é hoje…e estou com medo do amanhecer do que já chegou não no tempo,mas,na angustia e dor na minha alma…a vida segue….a minha parou…a do meu marido parou por 2 meses….e agora amanha,que a dor já trouxe,terá que encarar a realidade e voltar ao trabalho depois de dois meses de licença,tentando se recuperar da morte do pai,e do filho duas semanas depois….além disso ele tomou o controle de tudo,pois fiquei verdadeiramente imprestável….
Segurou  com mãos de ferro nossa família
Ele dirigi…ia ao supermercado, a padaria,aos restaurantes buscar comida,aos médicos buscar ajuda….limpava a casa…lavava as roupas… trazia comida na cama pra mim todos dias…cuidava da Vick levando ela a escola,ao dentista,ao medico e aos encontros com os amigos….sempre em prontidão,apesar de estar totalmente destruído por dentro,pois perde pai e filho com dias de diferença foi um golpe mortal…mas,nem morrer ele pode…tinha que continuar vivo por nós…por mim,pelo chris,pela Vick…esqueceu da dor…ou escondeu em algum lugar…sei que muitas vezes ele tem chorado ouvindo essa musica do John Lennon que ele tanto gosta…(postei o video la em baixo)
Eu não foi boa esposa nos últimos dois meses…fui egoísta e só me concentrei na minha dor e no meu filhinho Chris,deixei as burocracias e trivialidade exaustivas do dia a dia pra meu melhor amigo e companheiro…ele ainda tinha força,tirada não sei de onde pra levantar da cama,quase todos os dias…
Sei que muitas vezes ele segurou as lágrimas,pra que eu pudesse derrubar as minhas,ele ficou lúcido pra que eu pudesse e tivesse espaço e segurança pra enlouquecer….
De coração até hoje só conheci alguém mais generoso e disposto a se dar por alguém com meu marido faz pela nossa família,só Jesus…Stuart cuida da nossa família como Jesus cuida da igreja…
Obrigada meu amor,meu marido,meu amigo,meu companheiro…perdoe meus fracassos,meu peso,a sobre carga que te dei nesses dois meses…amanha,vai ser difícil caminhar sem você me levar segurando firme minhas mãos,mas,a vida precisa continuar….estou com medo…muito medo…ainda não estou preparada pra seguir…ainda preciso ficar no meu canto…no meu luto mais tempo…
Que Deus te abençoe amanha e você possa ter um dia de trabalho tranquilo e cheio de paz….e a correria do dia a dia não te der chance de parar pra sofrer e se angustiar…
Você que sempre se achou fraco,pode ver agora o quanto você é forte e conduziu com mão de ferro nossa família nesse momento trágico…você é meu herói…e eu que sempre fui forte descobri que sou muito fraca e se eu  era heroína de alguém deixei de ser…..passei a ser somente eu…pobre menina chamada Rita….fraca…fraca…fraca….

 

Você me carregou no colo,como me prometeu no dia do nosso casamento

 

Obrigada Meu marido…que Deus te abençoe e segure as tuas mãos amanha…e que nossa vida possa seguir, mesmo diante dessa tragédia, com a base  solida de… amor, cumplicidade e  companheirismo… nos mantendo unidos…..sempre
Receba meu amor e minha eterna gratidão…Obrigada por cuidar de nós,nos precisamos da sua forca,do seu carinho,delicadeza e cuidados muitas vezes maternais….eu me achava tão independente e agora descobrir que sou totalmente dependente…preciso muito de você…meu Stuart little
Nós te amamos muito…
Vick,Chris,Ollie e eu….somos gratos a Deus por te-lo na nossa vida….e que nós possamos também te fazer sentir amado e feliz…
Que Deus te abençoe….
Eu sou uma farsa

…Hoje acordei especialmente de bom humor,desejei tomar banho e até lavar meus cabelos,cabelos esses que a ultima vez que tinha visto agua foi naquela noite de extra loucura,quando Lisa e Drica me deram banho…acho que há uma semana…hoje sentir que podia fazer varias coisas por mim mesma…tomar um demorado banho sem que a agua caindo na minha cara me sufocasse,sentir que podia lavar meus cabelos e até passar a prancha …poxa…depois de dois meses pela primeira vez passei prancha no meu cabelo e soltei ele…quando sair de casa ele hoje já não lembrava de uma faxineira em serviço,mas,uma faxineira no seu dia de folga…pela primeira vez em dois meses vestir uma roupa diferente,usei praticamente há mesma roupa e os mesmo chinelos durante esses  dois meses….hoje já que me sentia menos feia com o cabelo liso,resolvi colocar um macacão que adoro..preto… claro..por que mesmo apesar da disposição do corpo a alma continua preta….tentei ir mais longe e ate peguei um sapato alto,quem me conhece sabe o quanto amo salto alto e em outros tempos você só me encontrava de sandália de dedo ou de ténis se eu estive muito doente…até lembrei agora da minha amiga Joelma,que sempre diz que se for convidada pra vir aqui em casa tomar um simples chá de final de tarde,vai me encontrar de salto alto,vestida para um grande evento….pois é Joelminha eu pensei que a vida era um grande  e feliz evento…por isso me vestia assim…pra celebrar…Bom continuando…então depois de olhar meus “trocentos” sapatos altos,vir que não estada preparado pra eles…mas,já fiquei feliz em colocar meu macacão preto,com meu sapatinho oxford,meus cabelos ao vento…até batom coloquei….dois meses sem batom…bobagem fiquei umas duas semanas sem tomar banho depois do acontecido…então ficar sem batom não foi nada…
Assim me sentindo mais confiante,acreditando que o prozac  estava começando a fazer efeito,sair pela primeira vez pra minha terapia sozinha sem meu marido,a terapia do luto….o lado bom é que indo sozinha eu poderia falar mal dele a vontade…rsss….e alem disso eu estava trabalhando na minha independência pois semana que vem meu marido volta a trabalhar e vou ter que cuidar de tudo sozinha…nada mais de comidinha na cama e tudo mais que ele tem feito por mim…
Bem sair ate me achando bonita,apesar dos 10 quilos a mais…usei minha bolsa nova preta e fashion e quase feliz fui pra terapia…os momentos passados la com a Karen minha terapeuta foram otimos..eu entrei falando sem parar..aproveitei pra falar pra ela que eu tinha DDA,distúrbio de deficit de atenção,o que explicaria muitos problemas que tenho com meu  marido que é supre-hiper organizado….Bom,foi uma sessão proveitosa,falei muito,inclusive sobre minha vontade de usar preto,pelo luto,pelo protesto,pela greve que estou fazendo com Deus…ela não acha que sou louca,acha normal que me sinta assim e queira expressar nas através das  cores ou que esta dentro de mim,como tudo é bem recente ela acha que meu comportamento e crises são normais e só se tornaram problemas se daqui há um ano,dois eu ainda estiver na mesma…ai sim seria patológico…

Terminada a sessão,eu me sentia bem e louca pra voltar pra casa pra ver meu bebezinho gordinho,fofinho,estava com saudades dele,mas,resolvi parar rapidinho na livraria pra comprar um livro pra o Stuart sobre DDA,pois acho que ele precisa entender mais o que se passa na cabeça de alguém que não tem esse “filtro” que as pessoas ditas “normais” tem….(em outro posto fala sobre de quando descobrir que tinha DDA e tal e tal)….então la estou eu na livraria preferida da minha linda filha Vick,sentir saudades dela…depois sair a procura do livro que queria….na sessão de psicologia vir vários livros sobre o assunto….resolvi sentar no chçao com eu gostava de fazer em São Paulo no tempo que morei lá e meu passatempo predileto era ir ler livros de graça nas maravilhosas livrarias que só São Paulo tem…..ali sentada comecei a folhear e ler um pouquinho do que cada autor falava sobre DDA pra ver o que seria mais interessante pra meu marido….não sei exatamente porque e nem em que em dado momento,só sei que uma angustia começou a invadir meu peito….comecei a pensar em todos os meus sonhos de menina e que agora me achava uma farsa…sonhava ser atriz da globo,até fazia o papel de viúva porcina na escola…e acreditem era um sucesso….alem disso eu e minha irmã Merces escrevíamos peças teatrais pra apresentar no domingo na igreja….éramos artistas sim..rsss…e muito sonhadoras e talentosas…Bom,mas,o que me fez começar a chorar ali no chão da livraria foi talvez os flashes que vieram na minha mente….de um tempo que eu acreditava em mim,em conquistar,,,que eu lutava e nada acontecia..então descobrir que o DDA era a resposta pra muitos fracassos meus,pois nós que temos esse problema,começamos as coisas e nunca terminamos,pois somos impulsivos e perdemos o interesse muito facilmente pelas as coisas,gostamos de desafios,quando eles são vencidos ou antes desistimos e queremos “brincar de outra  coisa”…então ainda ali naquele chão com tantos americanos passando e me olhando estranho eu me dei conta de tantos sonhos,planos.descobertas e fracassos…me dei conta que eu pensava que tinha um futuro brilhante pela frente…mas,ali naquele chão vir que meu futuro chegou e não estava brilhando..estava preto….como  meu macacão,meu sapatinho.minha bolsa,meu óculos e minha alma….e ali literalmente no chão chorei por mim e por meu Ollie,que também foi um sonho que não se concretizou…um sonho…uma ilusão…
…Decidir correr pra casa e dirigir chorando desesperadamente,com saudade do passado quando eu sonhava e acreditava ,e odiando o futuro que se tornou presente mostrando que eu sou uma farsa…uma mentira…a menina chamada Rita saiu do sertão do Piauí,cheias de atitudes e sonhos e agora vivi nos Estados Unidos da América,não vivendo o “sonho americano”mas,a morte dos sonhos brasileiros e de um filho americano…
Ao chegar em casa….abracei meu marido desesperadamente e chorei por mim,chorei por Ollie,chorei por nós.
Riscos necessarios

…E os dias vão seguindo…fomos  a terapia do luto e gosto muito de ir lá….a terapeuta é muito boa,acho que finalmente achei um psicóloga que eu me sinto verdadeiramente a vontade…O bom é que a Vick também esta fazendo,só que ela faz separada de nós..pra que ela fique mais vontade e possa se abrir….sabe a Vick herdou poucas coisas de mim e certamente gostar de se abrir e falar de sentimentos e emoções não foi uma delas…Sabemos que nosso processo de recuperação é longo e cada um de nós tem um tempo e uma recuperação diferente…espero que com tantos remédios e com tanta terapia logo eu posso esta pelo menos “funcionando” já que voltar a viver deve demorar mais…
Por falar em funcionar acho que hoje até funcionei bem…fui ao salãoo com Vick fazer a sobrancelha dela,ai decidi fazer a minha pois estava parecendo um bicho…é estranho por que quando a moça começou a fazer sentir falta de ar…queria levantar da cadeira e sair correndo,mas,respirei fundo e aguentei até o fim…logo depois quando voltamos pra casa o Stuart estava nos esperando pra irmos comprar um carrinho pra o Chris,que estava vestido com uma roupinha vermelha linda,agora outro desafio,voltar na loja que passei 8 meses indo comprar o enxoval deles….respirei fundo e fui pratica e rápida nas escolhas(normalmente gosto de curtir e pensar muito na hora de comprar) e rapidamente saímos da loja… ufa…bom  vencido esse desafio,a Vick me propôs outro,irmos jantar fora…sair pra comer…ver gente…e até sorrir..me angustia…mas,a Vick e Stuart mereciam uma pausa nisso tudo…há dias que ele me convida pra ir em um restaurante  brasileiro que tanto gostava de ir na gravidez,mas,nao estou pronta pra volta la e ouvir as pessoas perguntarem pelo outro bebe…isso vai ser inevitável e sei que durante algumas ocasiões da minha vida terei que enfrentar essa pergunta…acho que vou fazer um cartaozinho com a resposta,ai só entrego pra pessoa  e viro as costas…vai ser bom pra mim e pra ela…
         ..Loucura..loucura..loucura…não importa,nunca fui alguém que a sociedade considerasse “normal.”…
Bom jantamos em um restaurante italiano,ate conseguir tomar uma taça de vinho…sei…sei que não é bom afinal estou tomando remédios e mais remédios…mas,quis relaxar e esquecer por alguns minutos que a ultima vez que estive lá foi com minhas amigas pra jantar e celebrar minha gravidez e o nascimento da filha da Bethy… eu era feliz…e sabia…sempre soube que eu era feliz…o que eu não sabia era que minha felicidade corria riscos….
Bom sabendo agora que corro muitos risco na vida,percebi que correr aquele de sair e jantar fora,não foi tão difícil assim…apesar de todo tempo estar com falta de ar e que com diz no livro “A cabana” a grande tristeza estava durante todo tempo comigo…ela tem sido minha companheira…meu inimigo inseparável…foi bom sair com minha família e começar a ensaiar uma volta a vida…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Plugin dos mesmos criadores deBrindes :: More at PlulzWordpress Plugins