A Vida parada que anda voando


Categories: Cala-te, Top Stories
A Vida parada que anda voando

-Parou…?

 

-É..parei…
 
-Por quanto tempo você ainda vai continuar assim…parada…?
 
-Não tenho a menor ideia….faz tempo que estou assim?
 
-Pergunta difícil de responder…afinal quem sou pra saber se o tempo é muito ou pouco pra o sofrimento que você esta vivendo…
 
-Algumas pessoas,acham que sabem…
 
-Sabem o que?
 
-O tempo da dor passar e  eu seguir o caminho…elas acham que meu tempo já chegou…alias algumas pessoas achavam que 7 dias depois do acontecido já era tempo…
 
-Interessante..como as pessoas sabem muito sobre os outros e quase nada sobre elas…
 
-Sabe o que acho? penso que elas já estão tão cansadas de ouvir meus lamentos e lágrimas,que ELAS precisam que eu siga….não necessariamente pelo meu bem…mas,pelo bem DELAS…elas não querem mais lidar com isso…
 
-Entendi…então pela limitação delas,impaciência ou inabilidade de lidar com uma mãe que perde um filho é mais “confortável” pra elas que você siga,assim é como se um peso fosse tirado das costas delas…o peso de te ouvir,sempre com a mesma “ladainha triste”…o peso de ter que parar pra te dar atenção num momento da sua vida onde você não é uma companhia tão agradável como antes…o peso do “nada” que elas podem fazer por você…o peso de só se dar e você não tem condições de dar nada em troca…
 
-É isso mesmo…pra não ter que “parar” a vida delas…elas pressionam pra seguir…e isso faz que  nós mães que perdemos um filho começamos a nos sentir um incomodo pra familiares e amigos e até pra sociedade…
 
-…Mas na verdade o problema  parece estar nelas…não em vocês…
 
-Sim..exatamente…acho que na sociedade em geral…não fomos preparados pra lidar com a morte…e ainda menos com a morte de um filho…
 
-E além disso ainda tem a “limitação do amor e paciência…”
 
-Como assim? “limitação do amor e paciência”?
 
-A limitação do amor foi bem colocada naquela noite que você foi ao parque com Deus…a historia do jacaré e a lua …vocês antes eram pra seus amigos e familiares como a  lua e agora são como os jacarés…
 
-Os jacarés …obrigada por ter feito esse link…é verdade…somos “os jacarés da sociedade…”
 
-”OS JACARÉS DA SOCIEDADE”…ai Ritinha,carinha de lua cheia,você consegue ser dramática e engraçada ao mesmo tempo…
 
-O problema é que agora,sou mais DRAMÁTICA do que  ENGRAÇADA…
 
-Sabe de uma coisa…elas pensam que por você estar “parada” na beira do caminho,que seu mundo não estar andando…seu mundo mental..sua cabeça não para,e você tem conseguindo analisar e gritar pra o mundo um monte de coisa que as outras mães sentem,mas,não conseguem dizer…você tem “andando em muitos corações sofridos” e ajudado eles mesmo “andando parada”….
 
-É….minha cabeça não para…as vezes até gostaria…mas,com já disse naquele noite que dei  “O grito” não quero ser exemplo,nem inspiração pra outras mães que perderam os filhos,isso gera pressão e expectativas,e eu quero viver a minha dor sem disfarces ou mascaras,não quero ter obrigação de ser forte e bem resolvida…quero só seu eu…mas,pelo outro lado,não vou parar e deixar que a sociedade nos machuque mais ainda num momento desses.. e queira nos dizer com agir,quando reagir e o que sentir…A sociedade precisa entender que não existe REGRAS PRA DOR DE PERDER UM FILHO…e pra que ela aprenda isso ela precisa antes aprender algumas REGRAS pra  administrar isso…administrar o “inadministravel”…
 
-Eita…falou bonito “Administrar o inadminitravel”…é isso mesmo… a dor de vocês não tem como resolver…curar…sarar…só como administrar…e quase ninguém sabe fazer isso…ou como fazer…afinal vamos pra escola,somos educados e preparados pra aprender como ser vencedores na vida e não como lidar com os fracassos e perdas…e  muito menos com a morte…por que se pra morte não tem jeito,o que nos resta é aprender a administrar a vida depois da perda…
 
-É isso mesmo…agora me pergunte quem pode ensinar isso?
 
-…Uhmmm…bem acredito que mães como você,que conhecem na pele,a dor da perda e as angustias da pressão da sociedade…
 
-EXATAMENTE…EXATAMENTE…
 
-O que você tem em mente..? conte..conte..? sabe enquanto o mundo pensa que você ta parada,na verdade você tem andando mais rápido e com mais resultados do que muitas pessoas que te “pressionam” e criticam pra seguir…se elas nem conseguem lidar com a sua dor…já cansaram de você e sumiram…imagina se vão se importar em descobrir como ajudar um amigo ou familiar administrar uma perda…
-Isso não é “mérito” meu…mas, de todas as mães que perderam um filho,que parece que ficaram paradas,mas,cresceram muito na tragédia e tem muito a ensinar…parece que existe um “mundo paralelo” das mães que perderam seus filhos,eu descobrir isso nos blogs e especialmente na comunidade virtual do site e-family,onde normalmente chegamos lá pra aprendermos e trocarmos ideias durante a gravidez e infelizmente em uma “noite traiçoeira”nossa historia muda completamente…

Éramos simplesmente, mãe do Oliver,da Livia,da Olivia,da Ana Carolina,da Ana Beatriz,do Enrico,do Lucas Gabriel,do Paulo Henrique,do Isaac,da Mariana, do Lucas,do Augusto,do Vagner Junior,do Rodolfo e de tantos outros bebezinhos amados e esperados e fomos “promovidas a revelia” ” a mães de anjos”…

E então paramos de nos reunir no    “grupo das mamães“, no site   e-family,para nos encontrarmos no GAMA (Grupo de apoio as mamães de anjos) coordenado pela nossa amada Eliane, ou tomarmos um cafezinho com a querida Cecylia…no blog perdi meu bebe…fazendo homenagens e contando nossas historias lá…além de encontros por muitos outros blogs das mães desses anjinhos que falei há pouco e de tantos outros,que possa ter esquecido ou nem conheça,ou que me enviaram e-mails e nunca me falaram os nomes dos  “seus bebes-anjinhos”

 Ao contrario do que já vi muitas mães falarem eu não me sinto escolhida por Deus pra ser mãe de anjo,não vejo privilegio nisso,me sinto sim preterida…o máximo que consigo alcançar é que por algum motivo,que só Deus sabe,fomos escolhidas pra viver essa experiência tão profunda,como me disse por e-mail minha nova amiga Jana…
 
-Ok…ok..não fique nervosa..respire fundo…1,2,3…calma…calma…

-Tudo bem…tudo bem…estou bem…é que…você sabe….não aceito ainda essa de “ser mãe de anjo”
 
-Sei minha querida…talvez você não precise aceitar,mas,como disse,administrar…
 
-Talvez,talvez,talvez…minha vida é um grande “talvez”preciso ainda de muito tempo pra descobrir o que posso modificar,o que tenho que aceitar e o que me cabe somente administrar…eu estou descobrindo com tudo isso,quem eu sou…pois de onde eu vir já sei…mas,pra onde vou…ou estou sendo levada…não tenha a menor ideia…
 
-Sabias palavras da Jana…Vocês são realmente mulheres escolhidas pra ter essa experiência profunda…
 
-Bom…agora é  juntar nossas forças,nos dar as mãos e aprendermos para ensinarmos aos nossos amigos,familiares e a sociedade….COMO ADMINISTRAR ESSA EXPERIÊNCIA PRO-FUN-DA…
Sabe….não sei por que…lembrei do Paulo agora…do apostolo Paulo…
 
”QUANDO PENSO QUE ESTOU FRACO AI ESTOU FORTE”(II Co 12:9, 10)
 
-Preciso meditar nesse versículo…bom…não sei quanto a você..mas,eu vou ficar aqui “parada andando”…meditando…meditando…pois sinto que amanhã vou começar uma nova etapa da minha vida….
 
-Quanto a mim ?… ah vou ficar sentando do outro lado da beira do caminho observando você,ansioso pra ver você mudar o rumo da sua historia,nessa situação adversa,…afinal quem  vendia limão para as  criançinhas comerem com sal as 3 horas da tarde,de baixo de um sol de 40 graus no Piauí era você e não eu….vou ficar aqui …vendo “a movimentação” da sua vida “parada ,andar voando“…e esperando você coletar informações,forças e limões…mas,dessa vez  para fazer uma  limonada…
 
-Uma limonada que nunca vai ser doce,mas,apesar de azeda pode ser gelada…e assim mais fácil do nosso debilitado organismo de mãe sofrida administrar ao invés de saborear…
 
É Paulo,você tinha razão…
”QUANDO PENSO QUE ESTOU FRACO AI ESTOU FORTE”(II Co 12:9, 10)
Alias Deus tem sempre razão…só não entendo porque é tão difícil pra mim aceitar e não questionar as decisões de suas razões…
Bom…tchau…vou ficar aqui meditando nisso tambem…
 e tentando administrar a minha vida parada  que anda voando…

 

email
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home1/vida/public_html/prasempreemuitotempo/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273